sexta-feira, 5 de abril de 2013

Resumo do artigo - Arquitetura sustentável: uma integração entre ambiente, projeto e tecnologia em experiências de pesquisa, prática e ensino


Resumo do Artigo Arquitetura sustentável: uma integração entre ambiente, projeto e tecnologia em experiências de pesquisa, prática e ensino.
Autoras: Joana Carla Soares Gonçalves
               Denise Helena Silva Duarte 





A partir da leitura do artigo Arquitetura sustentável: uma integração entre ambiente, projeto e tecnologia em experiências de pesquisa, prática e ensino, foi possível a imediata conexão entre as palavras das autoras e o conteúdo ministrado em sala de aula. O texto resume a necessidade do estudo bioclimático dos ambientes a serem construídos, com o objetivo de melhorar cada vez mais a qualidade de vida do ser humano e de tornar nossa moradia um lugar mais aprazível de se viver, fazendo o uso de técnicas e tecnologias em que não haja a necessidade de subtrair grandes demandas de recurso energético do nosso planeta, que já foi (e ainda é) alvo de constantes ataques contra seus já escassos.

            Todo bom projeto de arquitetura passa por um bom estudo das condições do ambiente a ser projetado, e após esse estudo detalhado, passa – se a pensar em soluções em minimizem os efeitos causados pelas características próprias do local. Após entenderem que o planeta já não se autossustentava mais, os profissionais da área de construção lançaram mão de técnicas que melhorassem o desempenho térmico dessas edificações. Alguns exemplos são estratégias de ventilação natural, reflexão da radiação solar direta, sombreamento, resfriamento evaporativo, isolamento térmico, inércia térmica e aquecimento passivo”. (página 4)

            De acordo com o artigo, para se realizar um projeto arquitetônico de forma sustentável, outras soluções podem ser empregadas no processo. O uso dos diferentes materiais é uma questão pertinente, pois diferentemente do que se pensa a maioria das pessoas, ele não precisa estar fundamentalmente conectado ao selo de ecologicamente correto. O emprego certo do material é decisivo para uma arquitetura sustentável. Além disso, a utilização de aparatos tecnológicos, aliado a técnica construtiva resulta em uma qualidade ainda maior desses edifícios. O mercado para esse tipo de segmento está bastante movimentado, e não faltam novidades que possam ser implementadas no projeto, a fim de trazer benefícios tanto para os clientes quanto para o espaço que está sendo criado.

            A questão energética foi um tema muito pontual e debatido no texto. Para que haja uma construção arquitetônica sustentável, a política de racionamento de luz elétrica é essencial. Nos últimos anos, o consumo desenfreado já chegou a níveis globais. Para satisfazer grande demanda, pagamos um alto preço em relação aos recursos naturais, como a queima de madeira nas termelétricas, a inundação de barragens para hidrelétricas por exemplo. Num caminho inverso, a arquitetura sustentável prevê soluções em suas edificações visando à diminuição do dispêndio da energia; como o uso de estratégias passivas: fachada direcionada para os ventos dominantes, ventilação cruzada, uso corretos das esquadrias, proteção da fachada, etc. Ao contrário do que pensa muitas pessoas, os problemas relacionados ao clima de cidades como Salvador podem ser em grande parte solucionados, levando em consideração apenas as estratégias passivas. “... o uso intermitente do condicionamento ambiental artificial não é a melhor, ou a única, solução para a adaptação das condições ambientais internas aos desafios do clima urbano.” (página 6).

            Diante do que foi exposto acima, cabe lembrar que a arquitetura sustentável não se define como um estilo ou um movimento arquitetônico, e sim como um conjunto de soluções que juntas, viabilizam uma maior qualidade de vida para todos. Por pensar sempre em proporcionar possibilidades de um futuro melhor, o tema de sustentabilidade foi ganhando visibilidade nas conferências de meio ambiente, e hoje se destaca como um grande segmento no mundo da construção civil, tendo um grande peso na arquitetura.

Um comentário:

  1. Belezinha! ;)
    Estou fechando as notas ainda! Ai ai ai!
    Vou colocá-las no blog já já!

    ResponderExcluir